Casa Reviver

Casa Reviver

14 de outubro de 2019 0 Por Carolina Oliveira

Com a intenção de facilitar o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, a Casa Reviver surgiu em 2006. O projeto acontece no Morro do Estado, em Niterói, e realiza atividades socioeducativas para pessoas em situação de vulnerabilidade social, buscando potencializar seus talentos. De acordo com Vinicius Silva, um dos fundadores, a ideia de iniciar um movimento de evangelização no morro com as crianças veio após a morte de seu irmão, junto com a necessidade e desigualdade social do local. 

       A Casa Reviver atua com crianças e famílias, as quais passam por um processo de matrícula e ao longo do ano participam de exercícios durante o contra turno escolar, além de rodas terapêuticas e retiros nos meses de janeiro e agosto. Há também o apoio do abrigo municipal Lizaura Ruas, a fim de gerar interações entre as crianças. Todas as ações são voltadas para estimular o convívio comunitário e o desenvolvimento educacional.

Criança no evento da Casa Reviver Foto: Reprodução Instagram Casa Reviver

        Durante a estadia na casa, acontecem diversas brincadeiras e oficinas, como aulas de história, teatro, ballet, sociologia, educação física, música, sessões de filmes e debates sobre temas do cotidiano da comunidade, em busca da criação de um pensamento justo. Junto com a diversão, há o acompanhamento de psicólogos, estudantes e voluntários, que são ministrados por Karina da Silva, assistente social e uma das fundadoras. O núcleo socioeducativo oferece ainda um programa para tratar de temas como a valorização à vida e promoção social às famílias.

       Nas datas comemorativas são realizadas festas com o apoio de voluntários e da comunidade. Durante o mês de outubro ocorre a festa do dia das crianças e o número de ajudantes cresce, Bruna Brasil é uma delas. “Eu conheci a Casa Reviver por meio de uma amiga minha. A sensação é indescritível, para mim é um dos melhores dias do ano, é minha festa voluntária favorita”, comenta a estudante. Há dois anos ajudando no evento, ela tem pretensão de virar voluntária fixa.

  Assim como Bruna, sua irmã Maitê Brasil, de 15 anos, também participou do voluntariado do evento. A estudante conta que conheceu o projeto por meio da irmã e que trabalhou junto com ela na parte do “camarim”, onde foram responsáveis pelas maquiagens e pinturas. “Acredito que cada voluntário, colaborador, coordenador tem um papel na formação de cada criança” conta Maitê. 
      A festa do dia das crianças acontece no Campo do Morro do Estado. No evento, adultos e crianças se divertem com brincadeiras, shows, lanches e barracas educativas que ensinam a tratar da saúde. Para a realização da festa, a Casa Reviver recebe doações e apadrinhamentos. “O contato com as crianças é incrível, já que eles estão alí para se divertir e isso toca o coração dos voluntários, tirando o esteriótipo que alguns tem da comunidade”, explica o estudante Pedro Maia, que trabalhou na festa como voluntário. Para ele, o evento é uma ótima experiência para sair da zona de conforto.

Criança no evento da Casa Reviver Foto: Reprodução Instagram Casa Reviver

Reportagem: Carolina Oliveira.