Ana Clara: do outro lado da tela

Ana Clara: do outro lado da tela

9 de outubro de 2019 1 Por Equipe do Portal

A influencer digital, apresentadora e repórter Ana Clara Lima, de 22 anos, veio à ESPM Rio na semana de profissões, Week Up, falar sobre gerenciamento de marca. Ela mostrou sua trajetória tanto na Internet quanto na televisão, dividida entre apresentação de programas e cobertura de eventos. Ana iniciou a palestra dizendo que começou sua carreira no YouTube com um canal bem pequeno e depois migrou para o Vine, aplicativo de vídeos que fazia sucesso no ano de 2015. 

No entanto foi desde que saiu do Big Brother Brasil, em 2018, que sua vida mudou completamente. “Dentro do programa eu não sabia, mas eu estava me consolidando como um produto no mercado”. Seus espectadores na web cresceram em proporções que ela não esperava enquanto participava do reality e, por isso, conta que precisou da ajuda de outras pessoas para gerenciar sua vida e mídias. Atualmente, Ana entende que as redes sociais são marcas que lucram em cima das pessoas e comenta: “A partir do momento que me torno interessante para as empresas, preciso saber se elas são interessantes para mim também.”

Apesar de ser reconhecida por um público mais jovem, por conta de sua linguagem e forma de agir, afirma que também atinge pessoas mais velhas e que já aconteceram momentos em que foi parada por senhoras na rua, que pediram abraços. “Eu quero influenciar as crianças desde cedo a lerem e os adultos a continuarem a ler. Hoje, tenho uma linguagem fácil de ser entendida por todo mundo, meu posicionamento, jeito de falar, atende a todos os públicos de diversas idades”, acrescenta. 

Além disso, Ana Clara cita que precisou mesclar sua marca orgânica que já havia sido consolidado na Internet e passar para a TV, com a intenção de unir os dois. Ela dá um exemplo do canal Multishow, que melhor se encaixa no quesito de misturar a linguagem das redes e da televisão. Outras ferramentas utilizadas pelo canal é o uso das mídias sociais para se aproximar dos telespectadores, como por exemplo, a criação de ‘memes’ de seus próprios apresentadores.

Por ter cursado três períodos de jornalismo antes de entrar no Big Brother Brasil, ela se sente mais preparada para lidar com comunicação, uma vez que já aprendeu sobre gerenciamento de redes sociais. “O BBB foi uma grande janela para mim pois eu sempre quis trabalhar com audiovisual.” Ana Clara também comentou que queria se especializar no Hard News, porém hoje é repórter no meio de entretenimento. 

Seu último destaque foi na cobertura do Rock in Rio para o Multishow, na qual teve que entrar ao vivo. Ela conta que estudou sobre todas as bandas, o que poderia ser usado por exemplo caso algum show atrasasse e ela precisasse entrar para cobrir o horário vago. “Eu treino na minha cabeça para conseguir sair de situações e conseguir me virar em frente às câmeras”.

Reportagem: Beatriz Aguiar, Carolina Porto e Maria Luísa Martins.