Treinamento funcional: uma forma alternativa de se exercitar

Treinamento funcional: uma forma alternativa de se exercitar

7 de junho de 2019 0 Por Maria Luísa Martins

Para quem não gosta da monotonia da musculação nas academias, o treinamento funcional é uma alternativa para se exercitar. Em 2016, a Bodytech anunciou que a procura do serviço pelos matriculados aumentou em 30%. Essa modalidade pode ser praticada em academias, clubes e até mesmo na praia. O seu diferencial é, justamente, ser um treino que pode ser realizado, tanto em ambientes fechados, como ao ar livre.

“Hoje em dia, muitas pessoas estão buscando fazer atividades ao ar livre, por conta da energia que a natureza proporciona.”, afirma a professora de Educação Física, Gisele Fortuna, 53 anos. De acordo com Gisele, além de melhorar a qualidade de vida, o treinamento funcional contribui na parte cardiorrespiratória, força muscular, equilíbrio, coordenação motora e na memória para decorar as sequências do circuito. A acessibilidade, tanto em questão de idade quanto social, é uma das principais características. A pós graduada em Educação Física Escolar acrescenta que, em sua aula, há uma senhora deficiente visual e outra com Alzheimer, além disso, as idades variam entre 18 e 70 anos.

Segundo Gisele, o exercício funcional apresenta inúmeros benefícios para quem tem doença cardiovascular, como a redução da tensão arterial e do colesterol, melhoria na capacidade de absorver o oxigênio e aumento dos níveis de energia. “Há sete anos eu tive um infarto. O que me salvou foram os treinos funcionais. Foi através dos exercícios que outros caminhos abriram para a circulação do meu sangue.”, declara Patrícia Assis, 61 anos. A dona de casa comenta que, ao invés de academia, prefere praticar atividades físicas na praia, pois promove o bem estar e a tranquilidade.

O profissional de Educação Física, Tiego Magalhães, de 26 anos, explica que os benefícios proporcionados pelo funcional vão além da saúde. A dinâmica da aula coletiva busca integrar os alunos através da motivação. A versatilidade também está bastante presente na modalidade, pelo fato de que as pessoas podem praticar os exercícios propostos mesmo com as suas limitações e fazendo na intensidade que conseguir.

“Eu acredito que a sala de musculação tem um propósito um pouco monótono. Quem procura por aulas coletivas, está buscando outras alternativas para se exercitar.”, diz Tiego. O spinning e o crossfit são outras modalidades que, além do funcional, também servem como uma fuga da academia por ser, de certa forma, monótona. Porém, ambas são de alta intensidade e exigem mais disposição e preparo físico.

*Foto em destaque: SolisImages/istock