Dia Internacional da Felicidade: O que é ser feliz?

Dia Internacional da Felicidade: O que é ser feliz?

20 de março de 2019 0 Por Equipe do Portal

A felicidade é algo individual, afirma a psicóloga Isabela Vieira. “É muito relativo, o que é felicidade para mim, pode não ser para você”. Entretanto, diversas pessoas buscam definir esse sentimento. Filósofos como Epicuro de Samos, ateniense que viveu no século IV a.C, já questionavam sobre o assunto há algum tempo. “A felicidade pode ser atingida por prazeres moderados, que trarão um estado de tranquilidade”, afirmam seus registros.

Hoje é comemorado o dia Internacional da felicidade, e o World Happiness Report (Relatório mundial da felicidade), projeto realizado pela empresa Gallup, mostra que em 2018 o Brasil atingiu seu ápice de tristeza. Além de fatores sociais e políticos, apontados pela empresa como chaves para o resultado final, a psicóloga Isabela acredita que ele também se relaciona com falsos sentimentos de felicidade: “Hoje em dia as pessoas, com as mídias sociais, principalmente o Instagram, postam a vida perfeita. Viagens, pessoa magra, cabelo maravilhoso, trabalho dos sonhos, entre outros”.

A felicidade costuma ser vista de maneira diferente pelas pessoas, mas todos entram em consenso em relação ao seu valor. A empresa de pesquisa CVA Solutions chegou à conclusão que a felicidade consegue se relacionar diretamente com a saúde. De acordo com o levantamento, 67% dos entrevistados que se dizem muito felizes afirmam ter saúde boa ou excelente, independentemente da idade.

Muitas vezes, o sentimento ajuda em situações extremas de saúde. Fernando Bracet é sobrevivente do câncer e, apesar do risco de morte, conseguiu superar a doença. “Minha reação foi diferente de tudo que já tinha visto. Nunca entrei em pânico, nunca me fiz de vítima. Hoje, superei a doença e me considero feliz sim.”

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a  felicidade real é basicamente inatingível, pois “resume-se pelo completo bem-estar físico, mental e social”, estado que pode ser comparado com a imagem de um super-herói. No entanto, a estudante de design Luisa Matos, de 23 anos, acredita que coisas simples são capazes de fazer o ser humano atingir este modo: “Felicidade pra mim é quando você percebe que as coisas boas estão presentes em estar com quem você ama, e ver o sucesso deles”. Ela também comenta sobre as implicações sociais que acabam por distorcer o sentimento: “A gente quando tá crescendo tem uma imagem distorcida de felicidade. Parece que o único jeito de alcançá-la seria ter um reconhecimento gigante, e a admiração de todo mundo, mas tem muito mais a ver com as coisas pequenas, com o íntimo”.

Reportagem: Bárbara Beatriz Camello, Davi Barbosa, Diana Campos, Giuliano Cosenza, Lucas Pires e Yasmim Ribeiro.

Edição: Davi Barbosa