Na era da música digital, K-pop alavanca venda de CDs

Banda se apresenta no 2015 Summer K-Pop Festival: gênero alavanca venda de CDs

 

O Brasil é o 10º maior consumidor de música digital no mundo. Todavia, se o futuro dos CDs estivesse nas mãos dos fãs de música asiática, eles não desapareceriam tão cedo. A venda de CDs de artistas asiáticos no Brasil cresce junto com a fama do gênero musical em que atuam. O pop de países como o Japão e a Coreia tem conquistado fãs no mundo inteiro. Segundo o site Media Traffic, em 2016, mais de um milhão de cópias do álbum “Ex´act” foram vendidas, colocando o CD do grupo sul-coreano EXO em 18° no ranking dos mais vendidos do mundo.

Apesar da taxa de importação, que deixa os produtos mais caros, os fãs brasileiros não deixam de comprar, o que, para eles, chega a ser um objeto de colecionador. Bruna Zeggio, 17, começou sua coleção em abril de 2016 e já gastou em torno de R$ 1.400 reais com álbuns de k-pop (pop coreano): “Antigamente, eu gastava meu salário todo nos álbuns. Hoje em dia, eu divido, mas já deixei de fazer muita coisa pra comprar um” .

Segundo o IFPI – Federação Internacional da Indústria Fonográfica, a venda de CDs no país diminuiu em 14,6% entre 2014 e 2015. E a tendência é que continue reduzindo o número de consumidores. Então por que comprar versões físicas de álbuns que podem ser consumidos com mais praticidade, menor custo e em menos tempo na internet? Para Bruna, os álbuns são muito mais do que música: “ A graça de comprar o físico é pelas fotos, os cards, e tudo que vem no álbum, os digitais acabam sendo apenas pra ouvir mesmo”.

A Nuyeon Shop é uma loja online que vende produtos relacionados à cultura pop asiática, como roupas e acessórios. No entanto, segundo Ana Beatriz Monteiro, 19, funcionária da loja, os álbuns de k-pop são os produtos mais vendidos. Thayna Maesse, 19, teve a ideia de abrir a loja com um amigo em 2010, depois que perceberam que muitas pessoas não sabiam como adquirir álbuns. Thayna não vê a queda no consumo de CDs nos últimos anos como um obstáculo: “As pessoas não compram o álbum por causa da mídia. Elas compram porque são artigos bonitos e colecionáveis. Além disso, comprando-os, você ajuda seu ídolo nos charts coreanos”.

Álbuns de k-pop/ Foto: Eduarda Pinheiro

Os consumidores de CDs de pop asiático, portanto, fazem parte de um nicho, que, apesar de ser pouco conhecido, ganha cada vez mais visibilidade, o que aumenta a demanda pelos produtos. O mundo pode estar caminhando para uma nova era, mas alguns consumidores ainda não têm pretensão de abandonar seus itens em uma relação que transcende qualquer inovação.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *