Brand Impact debate a importância dos consumidores brasileiros em grandes empresas

Grandes empresas como a UFC e a Disney adotam estratégias de marketing especificas para atrair e fidelizar o consumidor brasileiro. A paixão pelas lutas é incentivada em campanhas pelas redes sociais e eventos pelo mundo. A Disney aposta em pesquisas com seus consumidores e inovações em seus parques. Representantes das empresas participaram do evento Brand Impact, realizado pela Espm Jr. nesta terça-feira. O objetivo do evento era ampliar o conhecimento dos convidados em marketing empresarial e suas estratégias, trazendo a experiência de duas empresas que se tornaram referências no mercado.

Rafael Corassa apresenta a influência dos fãs brasileiros no UFC | Foto: Ana Clara Mello
Rafael Corassa apresenta a influência dos fãs brasileiros no UFC | Foto: Ana Clara Mello

Transmitindo a essência da empresa UFC, Rafael Corassa, diretor de mídias digitais da UFC Brasil, trouxe o conceito de que muito além das lutas – que para ele representam só 20% do que oferecem – a empresa é uma rede global com fãs apaixonados. O consumidor brasileiro vem sendo destaque nos planos de marketing da empresa. “Aqui no Rio quando fizemos o evento da UFC 190, o open nocaute, um treino aberto na praia de Copacabana, 90% das pessoas estavam gritando o nome da Ronda Rousey, e não o nome da Beth, a brasileira” afirma Rafael.

Quando perguntado sobre como atingir aqueles que não são potenciais consumidores, o diretor usou como exemplo o público feminino do UFC no Brasil que, há quatro anos, era de 20%. Hoje em dia, elas são 40%. “A mulher era uma pessoa que não gostava de luta . O que o UFC fez foi a estratégia da Ronda Rousey: mais lutas femininas fizeram com que as mulheres acompanhassem mais o UFC feminino.” conta Rafael.

Para a Senior Marketing Manager da Walt Disney World na América Latina, Louise Garrido, o maior desafio é educar o consumidor brasileiro para viver uma completa “experiência Disney”. Ela afirma que a principal semelhança entre a Disney e a UFC é o cuidado com o consumidor e que isso impacta muito no jeito de fazer marketing da empresa. Louise explica que  a preocupação com os visitantes é o principal na Disney : “isso impacta em tudo o que a gente faz no produto, na propaganda e na hora de estabelecer o preço”.

Louise Garrido explica os meios para trazer mais público brasileiro para viver uma experiência na Disney | Foto: Ana Clara Mello
Louise Garrido explica os meios para trazer mais público brasileiro para viver uma experiência na Disney | Foto: Ana Clara Mello

No intervalo das palestras, os convidados puderam assistir a apresentação de empresas como a Volunteer Vacations, InstaBridge  e HELP, que são engajadas em causas sociais em diferentes áreas e fizeram convites para que todos participassem dos seus projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *